quarta-feira, 6 de março de 2013

Denotativo e Conotativo.


Como você sabe, a linguagem representa o meio pelo qual interagimos socialmente. Através dela expressamos nossos sentimentos, revelamos nossas opiniões, enfim, trocamos infinitas experiências com as pessoas que estão à nossa volta e até com aquelas que estão muito distantes de nós. 
Dessa forma, todo tipo de comunicação, seja qual for, transmite-nos uma mensagem, ou seja, possui uma finalidade específica, seja para instruir, informar, entreter, despertar emoções, como é o caso da poesia, entre muitos outros aspectos. E ao falarmos nesta ideia a ser transmitida, é ideal sabermos que ela está relacionada a dois sentidos básicos: o sentido conotativo e o denotativo. 

Sendo assim, quando utilizamos as palavras de acordo com seu significado real, ou seja, aquele expresso pelo dicionário, estamos diante de uma linguagem denotativa. Ela, por sua vez, não permite que façamos múltiplas interpretações, mas sim, somente uma. Quer descobrir por quê? Ah! Porque está voltada para a objetividade, isto é, bem longe de quaisquer traços de sentimentalismo. 


Perceba agora estas imagens: 









Você acha que todas elas retratam que tipo de linguagem? Será que todos os leitores as interpretarão da mesma forma? 

Pois bem, atribuiremos alguns sentidos para todas elas. No primeiro exemplo, a mensagem que o emissor quer nos transmitir é que para mantermos a forma desejada, necessariamente devemos ingerir alimentos com menos calorias e, sobretudo, mais saudáveis, com é o caso da maçã. 


Nos outros dois temos, aparentemente, uma distribuidora de frutas e verduras a qual se utiliza de um recurso da linguagem em que características humanas são atribuídas a seres inanimados, ou seja, que não possuem vida própria. O aperto a que o limão se refere possui dois sentidos: o de ser esmagado, espremido, como também o de passar por uma dificuldade qualquer. Assim, quando dizemos que “fulano passou por um aperto”, estamos revelando que ele enfrentou algum obstáculo. 


E agora, como fica a situação da beterraba? Coitadinha!!! A expressão “vir de baixo” também adquire duplo sentido: o de estar diminuído quando comparado a outras pessoas mais sucedidas na vida, e também o de nascer por baixo da terra, escondido, assim como a cenoura.   


Todas estas afirmações nos indicam que se trata de uma linguagem conotativa, constituída não somente de um único sentido, mas sim de um sentido amplo. Como podemos perceber, ela encontra-se presente nos anúncios publicitários, como os que analisamos; e na linguagem literária, como a poesia e alguns textos em prosa, uma vez que nos revela subjetividade, emoção. 


Mediante esses conhecimentos é possível que agora se torne fácil identificar as diferenças, concorda?
retirado do site: Escola Kids
DENOTAÇÃO E CONOTAÇÃO

SENTIDO DENOTATIVO: É a linguagem comum, objetiva, científica.
EX: - O leão é um animal feroz.
- leão = animal (sentido próprio, verdadeiro
SENTIDO CONOTATIVO: É a linguagem poética, literária, diferente da linguagem comum.
EX: - Aquele homem é um leão.
- leão = pessoa forte, brava (sentido figurado, irreal)

1ª- COLOQUE EM QUE SENTIDO FORAM EMPREGADAS AS FRASES: 

DENOTATIVO ou CONOTATIVO: 
a)  Meu pai é meu espelho
b) Quebrei o espelho do banheiro
c) Essa menina tem um coração de ouro.
d) A Praça da Sé fica no coração de São Paulo.
e) Fez um transplante de coração.
f) Você é mesmo mau: tem um coração de pedra.
g) Para vencer a guerra era preciso alcançar o coração do país.
h) Completou vinte primaveras.
i) Na primavera os campos florescem.
j) O leão procurou o gerente da Metro.
k) O metro é uma unidade de comprimento.
l) Estava tudo em pé de guerra.
m) Ela estava com os pés inchados.
n) É órfão de afeto.
o) Muito cedo ele ficou órfão de pai.
p) Caíram da escada.
q) O leão caiu num sono profundo.
r) Feriu-se na boca.
s) Vem o Flamengo apontando a boca do túnel.
t) O alpinista conseguiu escalar a montanha.
u) Ela disse uma montanha de absurdos.
v) Este cavalo venceu a corrida.
w) A tempestade já conspirava no ar.
x) Você foi um cavalo durante a partida.
y) O pescador vinha chegando.
z) Nosso goleiro engoliu um frango naquele jogo.
1) Correu muito, mas não apanhou o frango carijó.

3 comentários:

  1. meio confusooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir